O que é Confissão Positiva? Heresia? Origem e Significado.

O que é a Confissão Positiva?

A Confissão Positiva é uma linha de interpretação da Bíblia e da relação da humanidade com Deus.  As ênfases nas pregações são prosperidade e saúde. Além disso, anunciam que uma vida cristã correta estará livre de qualquer sofrimento se o fiel tiver fé.

Essa teologia recebeu esse nome devido à doutrina de que ao declarar (confessar) determinada coisa, o desejo está garantido, basta crer e esperar que se cumpra. O fundamento da confissão positiva é o uso da fé. O crente deve declarar com fé que já tem o que Deus prometeu na Bíblia e a confissão trará saúde, curas e prosperidade financeira. De semelhante modo, a confissão negativa é reconhecer a presença das condições desagradáveis e negá-las. Sendo assim, você nega a existência da enfermidade e do sofrimento e eles desaparecerão.

Comumente, os pregadores do movimento da Confissão Positiva usam versículos e passagens bíblicas para fundamentar seus argumentos. Inclusive, se dizem profetas que recebem diretrizes diretamente de Deus. Contudo, um simples estudo sobre suas pregações demonstra que eles manipulam a Bíblia e seu significado, para iludir e enganar os leigos.

O Movimento Confissão Positiva também ficou conhecido como Teologia da Prosperidade, Palavra da Fé ou Movimento da fé.

Definição e Significado de Confissão Positiva

Segundo o Dicionário dos Movimentos Pentecostal e Carismático:

Confissão positiva é um título alternativo para a teologia da fórmula da fé ou doutrina da prosperidade promulgada por vários televangelistas contemporâneos, sob a liderança e a inspiração de Essek William Kenyon. A expressão “confissão positiva” pode ser legitimamente interpretada de várias maneiras. O mais significativo de tudo é que a expressão “confissão positiva” se refere literalmente a trazer à existência o que declaramos com nossa boca, uma vez que a fé é uma confissão. 1 https://bereianos.blogspot.com/2013/06/igrejas-neopentecostais-e-doutrina-da.html

Movimento de Confissão Positiva: É a versão cristianizada do movimento do pensamento positivo que essencialmente substitui a fé em Deus pela habilidade de ter fé em si mesmo. O simples fato de confessar positivamente o que se crê faz com que o desejo confessado aconteça.

Movimento do Pensamento Positivo: É a crença em que o pensamento de uma pessoa é o fator primordial em relação a suas circunstâncias. Só em ter pensamentos positivos todas as influências e circunstâncias negativas serão vencidas.

São usados 4 passos na Confissão Positiva:

(1)  “Diga a coisa”: positiva ou negativamente, tudo depende do indivíduo.

(2)  “Faça a coisa”: o que nós fazemos irá determinar a nossa vitória.

(3)  “Receba a coisa”: a fé irá dinamizar a ação e Deus tem que responder, pois está preso a “leis espirituais”.

(4)  “Conte a coisa”: para que outras pessoas possam crer. Deve-se usar palavras como: decretar, exigir, reivindicar, declarar, determinar, e não se pode pedir “se for da tua vontade”, pois isso destrói a fé.

Origem histórica

A origem desse movimento acontece através da vida de algumas pessoas. Elas, com base e suas experiências e filosofias extra bíblicas, desenvolveram essa teologia. Vamos falar brevemente sobre os pais desse movimento.

O 1º Pai – Essek William Kenyon

Considera-se que o primeiro pai desse movimento seja Essek William Kenyon. Nascido em Saratoga, Nova York, EUA, em 1867. Faleceu em 1948.

“[Kenyon] se empenhou nas campanhas pregando salvação e cura em Jesus Cristo dando ênfase aos textos bíblicos que falam de saúde e prosperidade. Aplicava a técnica do poder do pensamento positivo. Orava pelos enfermos e muitos foram salvos e curados, mas outros não. Não era pentecostal, pastoreou várias igrejas e fundou outras. Kenyon foi influenciado pelas seitas Ciência da Mente, Ciência Cristã e a metafísica do Novo Pensamento.” 2 Palavra da Verdade – O que é Confissão Positiva? – Disponível em: http://www.palavradaverdade.com/novo/?page_id=50&codigo=1792

O 2º Pai – Kenneth Hagin

Quem deu continuidade à linha teológica de Kenyon foi Kenneth Hagin. Hagin nasceu em McKinney, Texas, EUA, em 1917. Ele havia nascido com um sério problema de coração. Teve uma infância dura física e emocionalmente. Aos seis anos, viu seu pai abandonar a família, o que a levou a ter tendências suicidas. Aos nove, foi viver com o avô. Posteriormente, pouco antes de completar 16 anos de idade, a condição física de Hagin piorou, levando-o viver numa cama.

Além disso, Hagin contou ter tido algumas experiências espirituais que impactaram sua vida. Ele testemunhou que foi levado ao inferno por três vezes. Ali, contemplou e sentiu horrores, dor, pavor, total escuridão e um calor escaldante. Em consequência dessas experiências, após a terceira vez, Hagin decide aceitar Jesus como seu salvador.

Kenneth Hagin e a revelação de Marcos 11.23-24.

Outra experiência marcante foi a leitura de Marcos 11.23-24. Ele recebeu uma revelação sobre esse texto. A primeira parte da revelação aconteceu em 1 de janeiro  de 1934, quando ele estava de mudança da sua casa. Por viver preso à cama, precisava ser transportado de ambulância para a nova casa. Um dos atendentes lhe pergunta se ele gostaria de passear e ver a cidade ao invés de ir diretamente para a nova casa. Ele aceita. Ao ver os prédios, ruas e lojas, Hagin se emociona, então se lembra de Mc 11.24. Nesse momento, começa a desenvolver seu entendimento que culminaria na Confissão Positiva: “Aí está o princípio da fé: Creia no seu coração, diga-o com sua boca, “e assim será convosco”.

Apesar da revelação do versículo, Hagin ficou preso à cama por mais alguns meses. Até que na segunda semana de agosto de 1934, Hagin recebeu mais uma revelação sobre Mc.11.23-24. Ele relata o episódio:

Terça-feira eu orei nas primeiras horas da manhã. No horário de costume, minha mãe veio e me ajudou com o banho. Eram mais ou menos 8h30 quando ela saiu do quarto; eu continuava a orar. Eu já estava lutando com este versículo de Marcos 11:24 por um bom tempo, mas não ficava nada melhor. Neste momento eu vi exatamente o que aquele versículo significava. Até então, ficara esperando até estar realmente curado. Olhava para o meu corpo e testava as batidas do coração para ver se eu já tinha sido curado. Mas percebi que o versículo afirma que é preciso crer quando oramos. O ter vem depois do crer. Eu estava invertendo. Tentava primeiro ter e então crer em segundo lugar. E isto é o que a maioria das pessoas fazem. Já sei, já sei, disse com alegria. Já sei o que eu tenho de fazer, Senhor. Tenho de crer que meu coração está bem enquanto ainda estou deitado aqui nesta cama e enquanto meu coração não está batendo direito. Tenho de crer que minha paralisia já se foi enquanto ainda estou deitado e incapacitado. 3 Igrejas neopentecostais e a doutrina da confissão positiva – disponível em: https://bereianos.blogspot.com/2013/06/igrejas-neopentecostais-e-doutrina-da.html

Após esse momento, ele adorou a Deus agradecendo. Levantou-se e foi curado.

O ministério de Kenneth Hagin

Essas experiências nortearam Hagin e o desenvolvimento do Movimento da Confissão Positiva. Logo depois começou seu ministério de pregador batista e pastoreou uma igreja. Devido à sua experiência de cura, associou-se com os pentecostais. Em 1937, relata que foi batizado com Espírito Santo e recebeu o dom de línguas. Ainda nesse ano foi licenciado como ministro da Assembléia de Deus (1937-1949), pastoreando várias igrejas dessa denominação no Texas. Posteriormente, envolveu-se com pregadores independentes, como William Branham, T. L. Osborn e outros. Finalmente, em 1962, fundou seu próprio ministério. 4 Igrejas neopentecostais e a doutrina da confissão positiva – disponível em: https://bereianos.blogspot.com/2013/06/igrejas-neopentecostais-e-doutrina-da.html

O ministério de Hagin é um dos maiores do mundo e sua influência alcança diversos países. Seu centro de operações está em Tulsa, Oklahoma. Dentre os principais trabalhos há a Escola Bíblica por Correspondência Rhema e o Centro de Treinamento Bíblico Rhema. Seus projetos já formaram cerca de 6.600 alunos. Sua revista Word of Faith (Palavra da Fé) alcança cerca de 190 mil lares mensalmente. Já foram vendidos cerca de 33 milhões de cópias de seus 126 livros e panfletos. Sendo assim, fica claro como esse movimento é forte em nossos tempos.

A Confissão Positiva no Brasil

Algumas igrejas brasileiras seguem esse movimento. É o caso da Universal, também da Igreja Internacional da Graça de Deus, cujo missionário R.R. Soares é adepto e incentivador dessa doutrina. Bem como outras igrejas neopentecostais. O movimento é forte no Brasil, visto ter uma mensagem que facilmente agrada o ouvinte e o incentiva a alcançar a sua benção. Basta ter fé e determinar e você já recebeu o que deseja, pois, Deus tem que lhe abençoar.

A Confissão Positiva é Bíblica? É Heresia?

Não é bíblica! Ela faz uso de versículos e passagens bíblicas, contudo, não é bíblica. Pois, ignora diversos ensinamentos de Cristo e deturpa o evangelho. Desse modo, faz dele uma mensagem triunfalista que não é ensinada por Jesus.

Um dos principais problemas é a falta de uma estudo profundo com interpretação correta da Bíblia. Ao invés de buscarem a mensagem bíblica, esse movimento usa a Bíblia como um pretexto para suas mentiras. Não é incomum ouvir “revelações” que vão muito além do que a Bíblia fala e que muitas vezes são contraditórias à Palavra de Deus.

A ênfase dessa linha é o ser humano. Tem o objetivo de empoderá-lo como se fosse um deus. Sendo assim, eles pregam como se o homem pudesse controlar o Deus verdadeiro e obrigá-lo a fazer suas vontades. Dessa forma, Deus depende da vontade e fé do homem para agir.

Portanto, a Confissão Positiva é uma heresia extremamente perigosa. Porque faz uso da Bíblia para enganar pessoas. Essas pessoas acreditam estar próximas de Deus, quando na verdade não o conhecem e estão terrivelmente perdidas.

Exemplos de versículos bíblicos:

Alguns versículo são usados como base bíblica para a Confissão Positiva (CP), contudo, vejamos as falácias:

  • Fp 4.13 – “Tudo posso naquele que me fortalece”. Para a CP, esse texto é usado como fonte de força para qualquer desejo que haja no coração do homem. Parece haver o entendimento que o versículo diz que não há impossíveis para o crente. Entretanto, essa interpretação triunfalista ignora todo o contexto do versículo. Fp 4.11-12, Paulo diz que sabe o que é sofrer, passar necessidade e ter fome. Ele se adaptou a todas as agruras dessa vida, por amor a Cristo. Além disso, se levarmos em conta que Paulo escreveu essa carta da prisão, veremos que o sofrimento é parte da vida cristã. A visão triunfalista de que você poderá conquistar o que quiser nessa vida, é totalmente contrária à mensagem de Paulo. Pois, ele está ensinando que o cristão pode passar por todos os sofrimentos dessa vida, por amor a Cristo, sendo fortalecido por seu Espírito. A palavra “tudo” aponta para as circunstâncias adversas da vida e não para bens e prosperidade material.
  • Mc 11.22-24 – Os defensores da CP entendem que esse trecho ensina que devemos ter a fé de Deus, ou seja, a confissão que gera coisas. Declarar a existência de coisas que do nada virão a existir, podendo assim criar a realidade que desejarmos. Entretanto, há um problema na interpretação novamente. Ao dizer que devemos ter a fé de Deus, eles entendem que essa é uma chave para o poder. Contudo, o texto fala ter fé em Deus! Ter fé em Deus, coloca a ênfase na pessoa de Deus. Ele é onipotente e ilimitado. Essa fé que faz com que os montes que enfrentamos a cada dia sejam superados. Não pelo poder da fé, mas o poder inerente do doador da fé. Ou seja, o nosso Deus. Sem essa fé não venceremos, mas com Ele somos mais do que vencedores.

Concluindo

A Confissão Positiva é uma heresia perigosa que tem levado muitos a um relacionamento profundamente errado com Deus. Essa teologia não conhece o Deus verdadeiro e procura usar a Bíblia como uma ferramenta de manipulação de pessoas. Além disso, faz uso de filosofias anti cristãs e as mescla com a Bíblia. Em suma, seu uso é nocivo para o cristão, pois este não aprende a lidar com as dificuldades da vida. Mas, fica esperando que Deus lhe obedeça e mude a realidade por causa de sua fé e suas determinações.

Fontes   [ + ]

1. https://bereianos.blogspot.com/2013/06/igrejas-neopentecostais-e-doutrina-da.html
2. Palavra da Verdade – O que é Confissão Positiva? – Disponível em: http://www.palavradaverdade.com/novo/?page_id=50&codigo=1792
3, 4. Igrejas neopentecostais e a doutrina da confissão positiva – disponível em: https://bereianos.blogspot.com/2013/06/igrejas-neopentecostais-e-doutrina-da.html

Leave A Reply

Your email address will not be published.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. AcceptRead More