Quem foi Gideão? Significado e Características.

Gideão foi um juiz de Israel no Antigo Testamento. Ele era o menor de sua família e do menor clã da tribo de Manassés. (Jz 6.15)

Mas, ser um juiz naquela época tinha um significado diferente dos atuais. Gideão não era um juiz de toga em um tribunal. Os juízes de Israel eram libertadores do povo. (Jz 6.14)

Israel, por diversas vezes se desviou do caminho de Deus e então foi oprimido por inimigos. Quando o povo clamava a Deus por socorro, o Senhor levantava um juiz. Alguém que era escolhido por Deus para liderar o povo e libertá-lo dos seus opressores. Gideão foi um destes escolhidos.

Gideão significado

O nome Gideão é derivado da palavra hebraica gada’ (גָּדַע), e significa guerreiro. 1 Strong’s Exhaustive Concordance

Gideão também recebeu o nome Jerubaal que queria dizer “Que Baal dispute com ele, pois derrubou o altar de Baal”. (Jz 6:32)

A história de Gideão – o Início

A história de Gideão começa quando Israel estava sendo oprimido por seus inimigos. Dessa vez, eram os midianitas que estavam impondo terror e sofrimento aos israelitas já havia 7 anos. A razão disso era que o povo de Israel se esqueceu do Senhor e faziam tudo que ele reprovava.

Os midianitas não estavam interessados em estabelecer um reino. Tudo que eles queriam era saquear toda riqueza e produção de Israel. Sendo assim, eles vinham de tempos em tempos e levavam tudo que Israel produzia. (Jz 6.1-5)

Logo, Israel empobreceu terrivelmente. Eles tiveram que fugir para as montanhas e cavernas afim de sobreviver. Então, clamaram ao Senhor. (Jz 6.7)

Gideão malhando o trigo

A primeira vez que lemos sobre Gideão na Bíblia é em Jz 6.11,12. Lá estva ele, malhando o trigo no tanque de prensar uvas. Pois, estava se escondendo dos inimigos. O Anjo do Senhor o encontra e o saúda dizendo “O Senhor está com você, poderoso guerreiro”. Mas, veja que irônico. Gideão está acoado e escondido com medo dos inimigos. Como poderia ele ser um poderoso guerreiro?

Essa pergunta deve ter passado pela mente de Gideão, pois, ao ouvir o Anjo, ele começa a questiona-lo. Observe que Gideão era muito bom em arrumar desculpas:

  • Ele diz que Deus havia abandonado o povo (Jz 6.13)
  • Ele era o menor de sua família,
  • sua origem era um clã muito pequeno e sem importância. (Jz 6.15)
  • Ele pede um sinal para saber se o Anjo dizia a verdade mesmo. (Jz 6.17)

Contudo, a cada desculpa de Gideão, o Anjo lhe apresentava uma resposta. E aqui aprendemos um grande ensino “O Senhor está contigo” (Jz 6.16). Ele diz para Gideão usar a força que tem, pois Deus o usará para sua obra.

Gideão pede sinais

Por não ter muita confiança e coragem, Gideão constantemente pedia sinais a Deus de que ele o ajudaria. O primeiro sinal pedido (Jz 6.17) era para que o Anjo esperasse até que Gideão lhe trouxesse uma oferta. O Anjo então o espera. Então quando a oferta está posta diante do Anjo, com a ponta de seu cajado, ele ateia fogo na oferta. (Jz 6.21)

O segundo sinal pedido por Gideão é o da lã. Quando seus inimigos se levantam contra ele, seu coração clama pedindo um sinal de que Deus está mesmo ao seu lado. O sinal da lã seria assim: Gideão colocaria lã no chão, e se pela manhã o orvalho molhasse a lã, mas o chão ao redor estivesse seco, seria um sinal de que Deus estava com ele. (Jz 6.37-38)

O terceiro sinal, é o da lã. Mas, invertido. Gideão colocaria a lã no chão novamente. Contudo, dessa vez a lã deveria estar seca e o chão ao redor molhado com orvalho. Assim aconteceu, Deus enviou todos os sinais pedidos por Gideão para comprovar que estava de fato com ele. (Jz 6.39-40)

Entretanto, perceba que pedir sinais demonstra falta de confiança e pouca maturidade no relacionamento com Deus. Sendo assim, Deus teve muita paciência em dar os sinais a Gideão para que ele tivesse mais firmeza na fé.

Gideão e os 300

Postagens Relacionadas

Como líder do povo, Gideão conseguiu convocar guerreiros de diversas tribos de Israel. Eles se acamparam em preparação para a guerra contra os opressores. (Jz 7.1) Contudo, Deus disse a Gideão que havia gente demais ali. E para que Israel entendesse que é o Senhor quem dava a vitória, e não era por causa da força de Israel, parte dos guerreiros deveria ir embora. (Jz 7.2)

Os guerreiros de Israel que estavam tremendo de medo deveriam partir (Jz 7.3) Vinte e dois mil partiram. Restaram dez mil no exército. Mas, ainda era gente demais. Então, Deus fez outro teste.

O Senhor disse a Gideão que levasse o exército até o rio, e lá Deus separaria os guerreiros certos. Então, quando os homens de Israel passaram pelo rio. Deus disse que aqueles que se ajoelharam para beber água, deveriam ser dispensados. Ficariam somente aquele que beberam água na palma da mão, lambendo como cachorrinhos. (Jz 7.5-6) Restaram apenas 300 homens!

Dessa maneira, Deus escolheu Gideão e seus 300 homens para enfrentar o exército midianita.

Essa parte nos mostra que a vitória pertence ao Senhor. Israel não deve se tornar arrogante e acreditar em sua própria força. Mas, aquele que confiam em Deus serão fortalecidos e guiados por ele.

A vitória de Gideão

Após separar os 300 homens. Os guerreiros de Israel permaneceram acampados, prontos para a guerra. Deus então diz a Gideão para ir espiar o acampamento inimigo com seu servo Pura. (Jz 7.10-11)

Ao descer para espiar o acampamento inimigo, Gideão ouve um dos soldados contanto um sonho que teve. A interpretação daquele sonho era que Deus havia entregado os midianitas à espada de Gideão. Ao ouvir isso, ele se enche de coragem e volta ao acampamento de Israel conclamando seus guerreiros à batalha. (Jz 7.13-14)

Os 300 homens de Gideão pegaram trombetas e vasos. Colocaram-se ao redor do acampamento inimigo. Durante a noite, eles quebraram os vasos e soaram as trombetas. Gritavam “à espada, pelo Senhor e por Gideão”. (Jz 7.19-20) Os midianitas se assustaram e saíram correndo, atacavam-se uns aos outros. (Jz 7.21-22)

Naquela noite a vitória foi estrondosa. Enquanto os midianitas fugiam, os israelitas os cercaram e atacavam. O Senhor deu a vitória ao seu povo naquele dia. A vitória de Gideão é na verdade a vitória do Senhor. Os líderes dos midianitas foram caçados e mortos. Gideão e seus homens vingaram-se dos inimigos.

Características de Gideão

  • Um pouco medroso: estava malhando trigo escondido com medo dos inimigos. Tinha medo da repercussão de sua ação de destruir os ídolos. (Jz 6.11,27)
  • Não tinha muita confiança e coragem em Deus, pois pede diversos sinais.
  • Líder: conseguiu mobilizar diversas pessoas de sua tribo e algumas outras tribos para batalhar contra os midianitas. Além disso, os liderou em batalha. (Jz 7.15-16)
  • Guerreiro: quando confiou na Palavra do Senhor, foi para a batalha e venceu seus inimigos.
  • Obediente ao Senhor: apesar de pedir diversos sinais, Gideão obedeceu aquilo que Deus disse. Mesmo quando precisou enfrentar sua própria família. Ele derrubou os ídolos de seu pai. (Jz 6.25-27) Desta forma, sua família abandonou os ídolos e voltou-se para o Senhor. (Jz 6.31 – Joás é o pai de Gideão)
  • Vingador: algumas cidade israelitas se recusaram a ajudar Gideão e seus homens quando estes estavam cansados e perseguindo os inimigos. Então, Gideão, ao fim da perseguição, voltou a essas cidades e lhes castigou severamente. (Jz 8.16-17)

Por fim, Gideão era imperfeito, mas foi poderosamente usado por Deus. Pois, Deus chama e capacita a quem quiser. Da mesma maneira, a glória e o louvor pertencem somente ao Senhor.

Gideão é proclamado rei

Ao fim das batalhas, as vitórias de Gideão trouxeram paz sobre Israel. O povo com muita alegria e gratidão decide proclamar Gideão e seus filhos como reis de Israel. Contudo, Gideão nega tal apelo, dizendo que nem ele e tampouco seus filhos reinarão. Porque Deus é o único Rei sobre Israel.

Os israelitas disseram a Gideão, “Reine sobre nós! você, seu filho e seu neto, pois você nos libertou das mãos de Midiã”.
“Não reinarei sobre vocês”, respondeu-lhes Gideão, “nem meu filho reinará sobre vocês. O Senhor reinará sobre vocês. ”

Juízes 8:22,23

O erro de Gideão

Gideão errou ao fazer um manto sacerdotal de ouro. Pois, isso se tornou como objeto de idolatria. Algo que trouxe desgraça para Gideão e sua família.

Gideão usou o ouro para fazer um manto sacerdotal, que ele colocou em sua cidade, em Ofra. Todo o Israel prostituiu-se, fazendo dele objeto de adoração; e veio a ser uma armadilha para Gideão e sua família.

Juízes 8:27

 

Genealogia de Gideão

  • Gideão ( também chamado Jerubaal) era filho de Joás. Ao fim de suas batalhas, retirou-se e foi para sua casa, onde morou até sua morte.
  • Teve setenta filhos, todos gerados por ele, pois tinha muitas mulheres.
  • Sua concubina, que morava em Siquém, também lhe deu um filho, a quem ele deu o nome de Abimeleque.
  • Ele morreu em idade avançada e foi sepultado no túmulo de seu pai, Joás, em Ofra dos abiezritas.
  • Contudo, não se fala exatamente com quantos anos Gideão morreu.

(Juízes 8:29-32)

Fontes   [ + ]

1. Strong’s Exhaustive Concordance

Leave A Reply

Your email address will not be published.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. AcceptRead More