É pecado cortar o cabelo? O que a Bíblia diz?

Não é pecado cortar os cabelos. Não há versículos bíblicos que proíbam. No entanto, alguns princípios bíblicos demonstram que deve haver sabedoria na hora de escolher seu corte. Pois, ao cortar o cabelo deve-se levar em consideração que o penteado é uma expressão da personalidade dentro de um contexto cultural. Sendo assim, ao escolher o corte, pense em qual mensagem pode estar emitindo.

Há um corte de cabelo de crente?

Não há um modelo específico de corte de cabelo de crente. Mas, o estilo do corte é importante. Pois, pode passar uma mensagem e ter algum significado mais profundo.

Veja um exemplo, o corte de cabelo moicano usado pelos Punks é mais do que um penteado, é uma forma de passar uma mensagem. O corte de cabelo tem relação direta com os antigos índios moicanos que preferiam morrer a se deixar ser controlados por homens brancos que chegaram a seus territórios. Da mesma forma, os Punks adotaram esse tipo de corte para simbolizar sua luta contra o sistema de governo que quer impor todo tipo de controle à liberdade do povo, com o lema: “é preferível morrer a viver como um fantoche”.

Nos tempos bíblicos, Paulo mostra a importância cultural do cabelo. Em 1 Coríntios 11.3-16, e1 Coríntios 11.3-16, ele explica os significados culturais do comprimento do cabelo para aquela época. A mulher teria cabelo comprido e isso lhe seria como glória. Ao mesmo tempo, os homens não deviam ter cabelos compridos, pois, isso era para as mulheres. Uma mulher de cabelos rapados ou curtos seria vergonhoso na cidade de Corinto.

Paulo diz “Mas se alguém quiser fazer polêmica a esse respeito, nós não temos esse costume, nem as igrejas de Deus.” 1 Coríntios 11:161 Coríntios 11:16.

Ou seja, para Paulo, não é correto que o cristão escandalize ou cause polêmica através de seu corte de cabelo. O princípio bíblico trazido por ele é que deve-se ter consciência de que o cabelo pode ter um significado na cultura, e não é aconselhável causar problemas através dele. O modelo de corte de cabelo cristão é aquele que não causa polêmica, mas que exibe beleza e bom testemunho de decência e conduta.

É pecado pintar o cabelo?

Não! Pintar o cabelo é uma ação de estética, onde se procura ficar mais bonita. Isso não é pecado. Cuidar do corpo e procurar ser mais bela é algo bom. Entretanto, não se deve cometer excessos. Pintar o cabelo torna-se pecado quando essa é uma forma de buscar aceitação própria ou do meio em que se vive, ou por exigências da moda. Então, a tintura torna-se um meio de satisfazer uma necessidade do coração, uma vaidade controladora. Pinte o cabelo, mas não se engane imaginando que isso é o que te faz ser bonita e aceita. A beleza verdadeira está num coração que encontra sua identidade e seu valor em Jesus.

“Acaso não sabem que o corpo de vocês é santuário do Espírito Santo que habita em vocês, que lhes foi dado por Deus, e que vocês não são de si mesmos? Vocês foram comprados por alto preço. Portanto, glorifiquem a Deus com o corpo de vocês.” 1 Coríntios 6:19,201 Coríntios 6:19,20

É pecado fazer luzes e alisar o cabelo?

Não, você pode fazer. Mas, lembre-se de não exagerar ou de usar produtos que casem malefícios à saúde. Sua saúde é mais importante que a estética. Não se deixe influenciar demasiadamente pela moda vigente, colocando em risco sua saúde.

“Tudo me é permitido”, mas nem tudo convém. “Tudo me é permitido”, mas eu não deixarei que nada domine.” 1 Coríntios 6:121 Coríntios 6:12

Analise se convém e se é saudável para você. Lembre-se que usar químicas ilegais ou em excesso podem danificar o cabelo e trazer outros riscos graves à saúde.

Cortar o cabelo e fazer a barba é pecado?

Não! Levando-se em conta a cultura de hoje, não há quem se escandalize caso veja um homem de cabelo cortado e barba feita. E a Bíblia não aponta essas coisas como pecado.

Veja, Paulo em 1 Coríntios 11.14, 1 Coríntios 11.14, diz que é desonra para o homem ter cabelo cumprido. Ele diz isso levando em consideração a cultura daquela cidade. Já no Antigo Testamento, e até mesmo entre os judeus dos tempos de Jesus, era comum que os homens tivessem cabelo um pouco maior e com barbas espessas. Veja o exemplo de Sansão que tinha longos cabelos por causa de seu voto de Nazireu e isso não é algo vergonhoso.

Portanto, em uma cultura cortar os cabelos e fazer a barba poderia ser considerado escandaloso em outra, não. O que se deve aplicar é a sabedoria cristã e não uma regra de “sim ou não”.

Conclusão

Cortar o cabelo não é pecado. Mas, escolha com sabedoria seu corte de cabelo e a forma como você cuida dele. Evite tratamentos nocivos à saúde. Procure não causar polêmica. O seu corte de cabelo é uma expressão da sua identidade, mas não define quem você é. Procure simplicidade e beleza que glorifiquem a Deus.

Leave A Reply

Your email address will not be published.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More