Salmos 37 – Estudo

Quem escreveu o Salmo 37?

O Salmo 37 é um salmo de Davi que tem muito a nos ensinar hoje. Ele traz uma série de conselhos para aqueles que buscam o Senhor. A maldade, que parece prosperar nesse mundo, pode causar desânimo e confusão naqueles que são tementes a Deus. Mas, os que confiam no Senhor devem encontrar nessa salmo consolo e força.

Nos dias do salmista, parecia que o ímpio estava prosperando e feliz, sem ver consequências para sua maldade. De certa forma, isso se torna em tentação para aqueles que tem uma vida correta. Porque podem pensar que não tem valido a pena se dedicar ao que é certo, ou que o caminho do ímpio é melhor.

Contudo, a verdade anunciada nesse salmo é que a maldade passará, e Deus certamente agirá com justiça no tempo devido.

Não se aborreça e não tenha inveja!

O conselho do salmista é simples. Em Sl 37.1, ele diz “Não se aborreça e não tenha inveja”.

Embora seja difícil praticar isso, o motivo que nos incentiva é simples: os homens maus e perversos logo passarão, assim como a erva seca (Sl 37.2). Ou seja, aquele que é mau não terá muito tempo para aproveitar os frutos de sua maldade. Deus logo fará justiça. A felicidade dos homens maus (ímpios) é maldita, na verdade, eles são miseráveis. Eles terão que prestar contas diante de Deus.

Esse Deus, que faz justiça, está do lado de quem o ama. Por isso, não precisamos ter inveja ou aborrecimentos. Devemos confiar em Deus.

A maldade dos Ímpios

As designações “Homens maus, perversos e ímpios” são sinônimas. São aqueles que desprezam os ensinamentos de Deus. Eles vivem a vida conforme suas próprias regras e desagradam o Senhor. Sua conduta e seus planos ferem e oprimem outras pessoas. Tudo que fazem é para alimentar e saciar seus próprios pecados.

Sua conduta é descrita ao longo do Salmo:

  • eles tramam contra os justos e rosnam para eles (Sl 37.12);
  • Levantam a espada e o arco para abater o pobre, o necessitado e aqueles que andam na retidão (Sl 37.14);
  • eles tomam emprestado e não devolvem (Sl 37.21).

Há outros exemplos ao longo do salmo. Dessa forma, fica claro que o ímpio é inimigo da justiça e de todos aqueles que vivem um vida reta. O salmo procura deixar claro que o ímpio e o justo são opostos. Por esta razão o justo não deve invejar o ímpio, mas deve buscar em Deus a força para resistir à maldade do mundo.

Quatro lições do Salmo 37

Para ensinar como o justo deve agir, o salmista usa alguns conselhos:

  • Confie no Senhor;(Sl 37.3)
  • Deleite-se no Senhor; (Sl 37.4)
  • Entregue seu caminho ao Senhor; (Sl 37.5)
  • Descanse no Senhor. (Sl 37.7)

Veja que cada conselho do salmo é um verbo. E cada ação é direcionada ao Senhor! Sendo assim, a vida do justo é uma vida de constante dependência de Deus. Essa dependência nos leva a experimentar alegria e contentamento em meio às dificuldades e questionamentos da vida. Mas não adianta simplesmente agir. As ações devem ser conduzidas pelo Senhor e para o Senhor.

Confie no Senhor

Confie no Senhor e faça o bem; assim você habitará na terra e desfrutará segurança.

Salmos 37:3

Confiar no Senhor nos leva a habitar na terra e experimentar segurança. Veja que a promessa de uma terra é sobre estabilidade, ter de onde tirar seu sustento, ter um lar. A terra é um dos bens mais preciosos da antiguidade. Contudo a promessa é habitar na terra em segurança. Isso significa poder desfrutar da terra e do fruto dela, por muito tempo. Essa promessa é enfatizada novamente nos versículos, Sl 37.9,11,22,29,34.

Alguns poderiam entender essa mensagem da seguinte forma “O que Deus tem pra você é seu! Ninguém poderá tirar da sua mão! Tome posse!”. Contudo, a ênfase do salmo não é na posse da terra, mas na bondosa mão de Deus que dá a terra por herança àquele que o ama.

A frase “desfrutará segurança”, em hebraico significa literalmente “seja alimentado de sua fidelidade”. Sendo assim, desfrutar da terra não é o foco. Mas, sim, desfrutar de Deus. Pois, o Senhor é nossa porção e nossa maior herança (Sl 16.5). A fé (confiança) em Deus precede a bênção da terra, mas já nos possibilita desfrutar da presença e segurança do nosso Deus. 1 CALVINO, João. Comentário de Salmos – Vol.2. pag.131.

Deleite-se no Senhor: Salmo 37.4 – significado.

Deleite-se no Senhor, e ele atenderá aos desejos do seu coração.

Salmos 37:4

O que significa “deleitar-se“? Significa ter prazer, deliciar-se satisfazer-se. Portanto, o salmista nos diz que o Senhor é nossa fonte do bem. O deleite no Senhor é colocado em contraste aos deleites que o mundo proporciona. O homens maus são enganados e envenenados pelas ilusões do mundo. Mas, aquele que teme ao Senhor tem seu prazer nele.

“e ele atenderá aos desejos do seu coração.” Esse trecho pode ser erroneamente entendido como “qualquer desejo do seu coração será atendido”. Mas, veja que se trata do coração do justo, que deseja o Senhor acima de tudo.

Sendo assim, o salmo não diz que qualquer desejo nosso será realizado. Mas, nos diz que se desejarmos o Senhor em nosso coração e nos satisfizermos nele, certamente ele nos saciará com sua presença. Veja que o salmo nos diz o que essa pessoa traz no coração Sl 37.31. Portanto, deleitar-se no Senhor é o maior prazer que uma pessoa pode ter! Se o desejarmos e o buscarmos de coração, com certeza, ele nos saciará. Por estarmos satisfeitos nele, podemos em paz entregar nossas nossas vidas totalmente nas mãos dele.

Entregue seu caminho ao Senhor

Entregue o seu caminho ao Senhor; confie nele, e ele agirá:

Salmos 37:5

O fruto da confiança e do deleite é estar plenamente em paz com Deus. Logo, estamos entregues em seus mãos. Davi aprofunda o que havia ensinado no versículo anterior. Nossos desejos, preocupações, anseios, esperanças e dificuldades devem ser entregues ao Senhor. Tudo o que somos e o que temos.  O termo “caminho” significa todas as nossas atividades e áreas da vida.

Devemos entregar com paciência, sabendo que o resultado de nossos esforços está nas mãos de Deus. Quer recebamos recebamos prosperidade ou adversidade, continuaremos confiando que ele está fazendo o melhor para nossas vidas (Sl 55.22).2 CALVINO, João. Comentário de Salmos – Vol.2. pag.134.

Contudo, o principal ensino desse versículo é que “entregar” significa passar para Deus o governo e a direção de nossas vidas. É muito fácil entregarmos planos (caminhos) prontos para Deus, esperando que ele siga nossas ideias. Mas, esse versículo nos ensina a entregar o comando de nossas vidas nas mãos dele. Sendo assim, nós seguiremos sua vontade e nos deleitaremos no que ele diz. Não seremos mais os senhores da nossa vida. “E Ele agirá”, ou seja, ele ativamente conduz e molda nossa vida. Não é um governante negligente. Ele é fiel e bondoso, o fruto dessa fidelidade será tão evidente quanto o sol do meio dia (Sl 37.6). Portanto, nele podemos descansar.

Descanse no Senhor

Descanse no Senhor e aguarde por ele com paciência; não se aborreça com o sucesso dos outros, nem com aqueles que maquinam o mal.

Salmos 37:7

Ao confiar, deleitar-se, entregar-se plenamente ao Senhor, nos resta descansar nele. O descanso é um sinal de fé. Não devemos ter receios de que ele cuida bem de nossas vidas.

A palavra descanso é colocado como oposta a aborrecer-se. O aborrecimento aparece em Sl 37.1,7. Descansar nele significa esperar por sua justiça, pacientemente. Davi está nos ensinado que devemos descansar, ao invés de nos revoltar. O sofrimento, desonestidade, maldades e injustiças nesse mundo nos revoltam. Isso pode nos tentar a tomar o controle e fazer justiça com nossas próprias mãos. Todavia, Davi nos diz para entregarmos ao Senhor e descansarmos nele. Pois, não podemos solucionar tudo com nossa força, nem tampouco faremos justiça da maneira adequada. Por isso, ao invés de nos aborrecermos, descansamos no Deus que nos faz justiça (Sl 4.1).

O Resultado da vida do Ímpio

O salmo repetidamente compara ímpios e justos, aquele que desprezam e aqueles que amam o Senhor. A estrutura mostrará o resultado dos planos dos homens maus e dos bons. O homem mau experimenta alegria temporária, mas o justo experimenta alegria plena.

O destino dos ímpios é murchar e secar, como uma planta que fica verde por um dia e logo morre.

Vi um homem ímpio e cruel florescendo como frondosa árvore nativa,
mas logo desapareceu e não mais existia; embora eu o procurasse, não pôde ser encontrado.
[…]
Mas todos os rebeldes serão destruídos; futuro para os ímpios, nunca haverá.

Salmos 37:35-36,38

Não há futuro para o mau. Ele será destruído, não haverá lembrança a seu respeito. A justiça o apagará.

Mas, o futuro do justo está nas mãos do Senhor.

O Resultado da vida do Justo

Considere o íntegro, observe o justo; há futuro para o homem de paz.
[…]
Do Senhor vem a salvação dos justos; ele é a sua fortaleza na hora da adversidade.
O Senhor os ajuda e os livra; ele os livra dos ímpios e os salva, porque nele se refugiam.

Salmos 37:37,39-40

Portanto, há futuro para o homem de paz. Seu bem-estar, segurança, paz e alegria estão assegurados pelo Senhor. Embora, tropecem (Sl 37.24), sofram dificuldades (Sl 37.25), tenham pouco (Sl 37.16), os justos jamais ficam desamparados.

Esse salmo nos mostra a fidelidade do Senhor, mesmo em meio a um mundo injusto, onde ímpios prosperam. Dedicar-se a Deus, deleitar-se nele, entrega o governo de nossas vidas em suas mãos, é o melhor que podemos fazer. Assim, teremos a certeza de que ele nos sustenta e fortalece para sempre.

Para concluir, Calvino diz:

Ora, visto que Davi põe a fé em primeiro lugar na ordem para mostrar que Deus é o autor de todo bem, e que tão somente por meio de sua bênção é que a prosperidade deve ser buscada; por isso se deve observar que ele conecta isto com uma vida santa; pois o homem que coloca toda sua confiança em Deus, e se deixa governar por ele, é que viverá íntegra e inocentemente e se devotará à prática do bem. 3 CALVINO, João. Comentário de Salmos – Vol.2. pag.130.

 

Fontes   [ + ]

1. CALVINO, João. Comentário de Salmos – Vol.2. pag.131.
2. CALVINO, João. Comentário de Salmos – Vol.2. pag.134.
3. CALVINO, João. Comentário de Salmos – Vol.2. pag.130.

Leave A Reply

Your email address will not be published.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More